Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Projecto inovador...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Projecto inovador cria "iTunes da saúde" em Portugal
 
Uma nova geração de tecnologias para a saúde em Portugal pode ser desencadeada por uma plataforma que, à semelhança do iTunes, vai disponibilizar, de forma centralizada, serviços e produtos, previamente testados e validados, para pessoas que procuram cuidados informais e serviços.

A We.Can vai ser a primeira "app store" portuguesa nesta área e faz parte do TICE.Healthy - Sistemas para a Saúde e Qualidade de Vida", um consórcio que ambiciona desenvolver soluções tecnológicas inovadoras e de baixo custo, não só para os profissionais de saúde, mas também para os pacientes e para os seus cuidadores.


"Visa promover as tecnologias da informação, comunicação e electrónica na área da saúde e vai ser o agregador de várias competências desenvolvidas de norte a sul do país nesta área", explicou ao "Ciência Hoje" Carlos Cerqueira, do Instituto Pedro Nunes (IPN), acrescentando que "vai ser um suporte para a venda de uma gama alargada de serviços e produtos e para a prestação de informações".
Este projecto, liderado por investigadores do IPN e da Universidade de Coimbra (UC) e pela empresa HIS - E-Health Innovation Systems, Lda, vai ser apresentado nas instalações do IPN, em Coimbra, nos próximos dias 18 e 19 de Fevereiro, à margem de um encontro que engloba uma mostra de tecnologia.

Com um orçamento de 7,5 milhões de euros, o consórcio reúne quatro dezenas de parceiros, desde investigadores a duas dezenas de empresas, passando por diversas entidades utilizadoras, entre as quais, unidades de saúde.

A plataforma We.Can vai ser uma grande agregadora das tecnologias para promover uma melhor qualidade de vida aos utilizadores, funcionando como um canal de informação, interacção e venda tecnologia. Embora, para já, abarque apenas nove produtos, a plataforma está aberta a novas tecnologias e entidades, sublinhou Carlos Cerqueira, que acredita nos seus "efeitos de escala", sendo que já "há contactos para que a plataforma possa ser comercializada noutros países".


Do vasto conjunto de tecnologias que vai ser disponibilizado por este suporte online, o representante do IPN destacou o Mind.Care, que consiste num processo clínico electrónico (PCE) direccionado para as doenças mentais degenerativas, como o Alzheimer. ?Permite a interacção dos pacientes, dos cuidadores e de outras entidades?, havendo sensores que monitorizam as pessoas e transmitem informações sobre, entre outros aspectos, o seu estado de saúde ou comportamentos anómalos.


Outros exemplos são o AskPharma, que fornece aos profissionais de saúde toda a informação relevante sobre medicamentos ou princípios activos, pelo uso de um ?assistente virtual?, e o Be.Aware, um sistema de recolha automática de informação de localização de utentes, profissionais e equipamentos que, entre outras potencialidades, possibilita a obtenção em tempo real de informação sobre as diversas interacções entre laboratórios e farmácias, por exemplo.


Fonte: Ciência Hoje, 16-02-2011 
 
Inserido em 17-02-2011
Temas relacionados <Geral>  <Incubadora>  <Notas de Imprensa>  <Transf. Tecnologia e PI