Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Penela e IPN em r...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Penela e IPN em rede europeia de conhecimento e empreendedorismo
 
As boas práticas do município de Penela no fomento do empreendedorismo e da inovação valeram o reconhecimento e convite do Instituto Pedro Nunes (IPN) para a participação conjunta no projecto ERMIS, no âmbito de uma candidatura ao programa INTERREG IVC. A candidatura foi aprovada e agora seguem-se acções que vão permitir o intercâmbio de boas práticas entre nove países da União Europeia, envolvendo 15 parceiros.

O INTERREG IVC é um programa de cooperação inter-regional que visa a partilha de conhecimento e experiência entre parceiros de diferentes países, com objectivos de desenvolvimento comuns. Além dos 27 estados da União Europeia, o programa abrange também a Suíça e Noruega e encontra-se estruturado em duas áreas prioritárias: “Ambiente e protecção de riscos” e “Inovação e sociedade do conhecimento”. É nesta última que se insere o projecto ERMIS e a candidatura do IPN e do município de Penela. O IPN, como incubadora de empresas de renome mundial foi convidado a ser parceiro do ERMIS, mas precisava também ele de ter um parceiro, uma entidade pública da área da administração local. Penela foi o município escolhido, por ser considerado como «exemplo de boas práticas no fomento do empreendedorismo e inovação em territórios de baixa densidade demográfica e de pequena dimensão», lê-se numa nota da Câmara de Penela.

O presidente da autarquia mostra-se satisfeito pela escolha, sinal do reconhecimento do trabalho que o município tem vindo a desenvolver no sentido de promover a competitividade, a inovação e o empreendedorismo, em especial junto das Pequenas e Médias Empresas (PME). E a partir de agora, diz Paulo Júlio, vai ser possível melhorar ainda mais esse trabalho. «Vamos partilhar experiências e aprender com os bons exemplos», adianta. «A participação acaba por ser um reconhecimento, mas, acima de tudo, uma oportunidade de perceber outras políticas de desenvolvimento local que se fazem noutros países», explica ainda o autarca.

Com duração prevista de 36 meses, o ERMIS irá, segundo a autarquia de Penela, «contribuir para melhorar a eficiência das políticas públicas, métodos e capacidade de apoio às PME, de forma a incentivar a inovação, que levará a um crescimento sustentável e contribuirá para o desenvolvimento sustentável». Envolvidos estão 15 parceiros de França, Itália, Holanda, Portugal, Hungria, Espanha, Grécia, Dinamarca e Roménia. As acções a desenvolver são variadas, tendo sempre em vista a partilha de experiências. Tanto podem ser, exemplifica o autarca, visitas aos territórios onde há desde zonas industriais a incubadoras, percebendo «o resultado que isso deu», como conferências gerais entre os 15 parceiros ou reuniões sectoriais. «O objectivo é partilhar modos de saber e afinar as acções de modo a que sejam melhores no futuro», resume o autarca.

O programa ERMIS foi apresentado a 29/01/10 no salão nobre da Câmara de Penela.

Fonte: Diário de Coimbra
 
Inserido em 29-01-2010
Temas relacionados <Geral>  <Incubadora>  <Transf. Tecnologia e PI