Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Empresa portugues...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Empresa portuguesa ISA vai receber 1,1 milhão de euros
 
O ministro da Economia e Inovação anunciou hoje, em Coimbra, a atribuição de um incentivo de 1,1 milhão de euros a dois projectos no sector energético da empresa portuguesa ISA – Intelligente Sensing Anywhere, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

Teixeira dos Santos, que visitou esta empresa multinacional com sede em Coimbra, revelou que o apoio conferido aos dois projectos poderá dar “ânimo” à empresa para que esta continue a desenvolver um “trabalho exemplar”.

A ISA é uma empresa tecnológica que desenvolve sistemas de controlo e gestão remota para as mais diversas áreas, nomeadamente saúde, energia, ensino, ambiente e combustíveis.

De acordo com José Luís Malaquias, director de inovação da ISA, os dois projectos representam um investimento global de três milhões de euros e relacionam-se com a optimização do circuito de distribuição do gás propano líquido e com um sistema de monitorização energética das casas, permitindo aos consumidores ter conhecimento do que consomem.

“Quando penso num Portugal capaz de desenvolver um novo paradigma em termos de modernidade e inovação, a ISA é um exemplo. Haja iniciativas, vontade e políticas públicas para que isso seja possível”, sublinhou o ministro ao intervir numa sessão realizada no âmbito da visita.

“É um exemplo de como, com políticas públicas, podemos dar um impulso à constituição e desenvolvimento destas empresas, contribuindo para as soluções que precisamos para o país em várias áreas, como a saúde, o ambiente ou a energia”, considerou Teixeira dos Santos em declarações aos jornalistas.

Fundo de eficiência energética

Comentando a proposta de criação de um fundo de eficiência energética, que incentivaria os consumidores portugueses a experimentar equipamentos de monitorização e controlo energético, o ministro disse que a ideia “merece ser ponderada e trabalhada”.

“É um projecto altamente inovador, que pode dar um contributo decisivo na melhoria da nossa eficiência energética a nível doméstico e, por exemplo, nas escolas”, salientou o ministro da Economia e Finanças.

A instituição do referido fundo seria, segundo Teixeira dos Santos, “um passo fundamental para a criação de um novo mercado e para que as empresas portuguesas pudessem emergir como referências mundiais” no sector.

Fonte: Ciência Hoje
 
Inserido em 02-09-2009
Temas relacionados <Geral>  <Notas de Imprensa