Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Cientistas de Coi...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Cientistas de Coimbra desenvolvem dispositivo que avalia rigor da terapia do glaucoma
 
A BlueWorks, empresa tecnológica especializada em oftalmologia com sede em Coimbra, está a desenvolver o "EyeDropper", um dispositivo que permitirá avaliar o rigor com que os doentes de glaucoma cumprem a terapia. O glaucoma é uma das principais causas de cegueira no mundo ocidental.

O "EyeDropper" (quem em português significa conta-gotas) guia os doentes com glaucoma na aplicação das gotas de colírios, substâncias usadas na cura de doenças oftalmológicas. O dispositivo grava a aplicação das gotas, avalia o ângulo de aproximação óptima e emite indicadores sonoros de aproximação da inclinação ideal. "Percebe-se o movimento da gota, instante a instante, até atingir o destino", explicou Paulo Barbeiro, engenheiro biomédico envolvido no projecto.

De acordo com um texto sobre o novo dispositivo, em doenças oftalmológicas como esta, "fraco rigor (na terapia) pode conduzir à cegueira irreversível". Esta falta de rigor afecta grande parte dos doentes com glaucoma em Portugal. António Travassos, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, afirma que "só 30 a 40 por cento dos doentes cumprem rigorosamente as prescrições aconselhadas".

Neste momento, o dispositivo consiste num telemóvel acoplado a uma estrutura rígida, mas o objectivo da BlueWorks é conceber um aparelho mais autónomo e com custos inferiores ao telemóvel, capaz de acomodar um frasco de gotas, adiantou Paulo Barbeiro à Lusa. Segundo este responsável, ainda em 2009 a BlueWorks deverá criar uma pré-versão comercial do "EyeDropper". A patente do dispositivo já foi submetida ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPP).

A BlueWorks foi criada por três recém-licenciados do curso de Engenharia Biomédica e por professores do Departamento de Física e da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, com o objectivo de desenvolver e lançar à escala mundial sistemas de pré-diagnóstico baseados na análise inteligente de dados e imagens provenientes de exames clínicos. A empresa está sedeada nas instalações do Centro Cirúrgico de Coimbra.

Fonte: Público
 
Inserido em 08-04-2009
Temas relacionados <Geral>  <Notas de Imprensa