Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  Investigador da F...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
Investigador da FCTUC vai ser editor da SIAM
 
O investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e colaborador da da Agência Espacial Europeia (ESA), Luís Nunes Vicente, foi convidado para editor associado da Revista de Optimização da Sociedade de Matemática Aplicada e Industrial Americana (SIAM). A SIAM é considerada a maior sociedade de matemática aplicada do mundo e Luís Nunes Vicente assume o cargo em Janeiro, disse hoje o próprio à Lusa.

«Chegar a este nível é bastante difícil, até porque a selecção é muito rigorosa e, muitas vezes, os nomes ficam em banho-maria durante alguns anos», declarou, quando questionado sobre a importância do novo cargo. Luís Nunes Vicente é especialista em matemática aplicada e industrial, envolvida na resolução de problemas reais, e é também o primeiro português a publicar um livro na SIAM, sendo co-autor, com dois investigadores da IBM Research (A. R. Conn, e K. Scheinberg), de uma obra que acaba de ser editada - «Forthcoming book: Introduction to Derivative-Free Optimization» -, que aborda problemas de optimização associados à simulação de sistemas complexos.

A optimização é uma área emergente da Matemática Aplicada, sendo actualmente utilizada em todos os domínios científicos e tecnológicos.
«A sua importância foi aumentando nas últimas décadas, associada à necessidade crescente de gerir recursos escassos, de tomar decisões conflituosas, de controlar mecanismos complexos e de processar informações em grande escala», afirmou o especialista.

O cientista português desenvolve para a ESA métodos matemáticos para a resolução de problemas de optimização de trajectória de satélites e veículos espaciais, com o objectivo de minimizar custos e energia.
«São problemas que vão desde o lançamento de veículos e reentrada na atmosfera, a encontros de veículos no espaço», referiu, sublinhando a importância da optimização na trajectória dos veículos, «não só para se evitar problemas, mas sobretudo para se poupar energia».
Trabalhar para a ESA «não alterou muito» a maneira de funcionar de Luís Nunes Vicente, que desde há muitos anos já estudava problemas de optimização de trajectória.
A Universidade de Coimbra é uma das duas instituições de ensino superior que mantêm um consórcio, juntamente com três empresas, com a ESA.

Luís Nunes Vicente «desenvolve, analisa e implementa métodos numéricos – algoritmos – para a resolução de problemas de optimização, em particular ao nível da trajectória».
«A engenharia aeroespacial sempre dependeu imenso da optimização. A ESA não quer depender daquilo que os americanos fizeram, assistindo-se ao desenvolvimento de cada vez mais tecnologia pelos europeus», afirmou o investigador português.
A vertente mais aplicada e computacional da Matemática «não está muito desenvolvida em Portugal», o que, na opinião de Luís Nunes Vicente, se deve, em parte, «à falta de algum estímulo, por parte do Governo e da Fundação para a Ciência».

Diário Digital / Lusa (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=60&id_news=357082)
 
Inserido em 04-11-2008
Temas relacionados <Geral>  <Notas de Imprensa