Painel Principal  :  Notícias (Histórico)  :  LaserLeap levou a...
Notícias - Histórico
 
  Aceleradora   Bolsas & Empregos IPN   Formação  
  Geral   Incentivos   Incubadora   Laboratórios de I&DT   Notas de Imprensa   Prémios   Transf. Tecnologia e PI  
 
LaserLeap levou a ciência à Escola Básica de Almedina
 

Cerca de 30 alunos da Escola Básica de Almedina contactaram de perto com a Química na passada sexta-feira, dia 29 de Maio. A LaserLeap Tecnhologies, empresa incubada no IPN, proporcionou aos alunos uma tarde recheada de experiências científicas.

“O contacto com as crianças coloca os problemas profissionais para trás. É incrível o espírito e o que nos devolvem sem pedir-nos nada”, referem os responsáveis da empresa. A ligação entre as empresas, Universidade (representada pelo Núcleo de Estudantes de Química) e a sociedade civil representa o paradigma do futuro. Um caminho que a LaserLeap pretende implementar nas suas actividades nacionais e internacionais.

A iniciativa tinha como objectivo juntar as "empresas geradas na Universidade de Coimbra da sua comunidade, de modo a retribuir todo o apoio da região centro à Ciência e ao Empreendedorismo".

Os projectos de responsabilidade social fazem parte da missão e valores da LaserLeap. Exemplo disso são as iniciativas nas quais os sócios fundadores (Gonçalo de Sá, Carlos Serpa e Luís Arnaut) participaram, tais como as Galas Solidárias do Departamento de Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da da UC (FCTUC) e o evento Química no Pediátrico, tendo conseguido amealhar perto de 10.000€ para instituições do concelho de Coimbra.

A empresa LaserLeap nasce no Departamento de Química da FCTUC e pretende substituir, em algumas aplicações estéticas e médicas, a utilização de agulhas. A utilização de seringas para além de ser considerado um processo traumático para milhões de pessoas por todo o Mundo, também é responsável pelo contágio de doenças, processos inflamatórios dolorosos e marcas de pele inestéticas. A empresa desenvolveu uma tecnologia laser portátil que se encontra a comercializar desde o início de Maio. Esta tecnologia pretende ter um alcance mundial, já que os seus potenciais clientes são todos os cirurgiões plásticos e dermatologistas nacionais e internacionais.
 
Inserido em 03-06-2014
Temas relacionados <Geral>  <Incubadora